IBC Santo André





Clique para visualizar:


Ele Virá!
Confirmação
Oração Unânime
O Exercício da Entrega
Crescer no Discipulado
Palavras e Sinais
Vamos Agir
Garantia de Salvação
Razões Para Pregar
Bem-Vindos à Mesa do Senhor
Desafio
Sal da Terra
Compromisso
Simplicidade
Gratidão
Povo Fiel
Filhos Precisam de Mães
Características da Igreja de Deus
Características da Igreja de Deus
Ser e Fazer
Vida Jovem
Mandamentos
Esperança Cristã
A Graça da Libertação
Jornada de Fé
Vivendo e Ensinando
Caminho da Adoração
Gerar e Cuidar
Igreja Grande, Desafio Grande
Pessoas Idôneas
Do Lado Certo
Vai Passar
Um Passo a Mais
Fogo Aceso
Feliz Ano Novo!
Por que 25 de dezembro?
Símbolos e Realidade
Natal com Jesus
Ilhas da Vida
Fé e Paciência
Mesa do Senhor
Prioridade: Família
Mantenha a Fé
Jesus Voltará
Fazer Discípulos
Choro Amargo
Anjo da Liberdade
Pai Nosso
A Escolta
Jesus e as Leis
Novo que se Renova
Milagres Lá Fora
Pequenas Coisas
Princípio e Fim
Princípio e Fim
Julgar
Experiência
"Luz"!
Um Roteiro de Vida
Soldado Cristão
Três Cordas
Vencedores
Diferente
Gratidão
Valorizando o Espírito Santo
Visão
Do Lado Certo
Orando a Sós
Uma forma diferente de viver
Nossa Grande Esperança
Triângulo no Pescoço
O Pão da Vida
O Convite
Chamados
Santidade
Sem Perda
O Desgaste
Construção
Fogo Aceso

Corpo do Senhor

"e, tendo dado graças, o partiu (o pão) e disse: isto é o meu corpo que é entregue por vós; fazei isto em memória de mim."
(I Cor. 11:24)

A celebração da ceia traz um aspecto muito importante na expressão "meu corpo". Trata-se da encarnação: Jesus ser Deus-Homem. Ser Homem (humano como nós) é vital por duas razões: a primeira é que o corpo humano tem sangue. Jesus tinha sangue, e verteu-o para nossa redenção. Uma das heresias contra a qual batalhou a igreja por três séculos foi sobre a realidade de Deus ter corpo humano;

"... pela redenção que há em Cristo Jesus. Deus a propôs para propiciação pela fé no seu sangue..." (Romanos 3: 24b e 25a)

O segundo aspecto é que o corpo é salvo na ressurreição. Isto importa para que cuidemos do corpo como cuidamos do espírito; sendo uma única ética, sem dualismo, não há no cristianismo santidade do espírito fora do corpo:

"que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra." (I Ts. 4:4)

Pr. Ary da Costa Cabral