IBC Santo André





Clique para visualizar:


Vamos Agir
Garantia de Salvação
Razões Para Pregar
Bem-Vindos à Mesa do Senhor
Desafio
Sal da Terra
Compromisso
Simplicidade
Gratidão
Povo Fiel
Filhos Precisam de Mães
Características da Igreja de Deus
Características da Igreja de Deus
Ser e Fazer
Vida Jovem
Mandamentos
Esperança Cristã
A Graça da Libertação
Jornada de Fé
Vivendo e Ensinando
Caminho da Adoração
Gerar e Cuidar
Igreja Grande, Desafio Grande
Pessoas Idôneas
Do Lado Certo
Vai Passar
Um Passo a Mais
Fogo Aceso
Feliz Ano Novo!
Por que 25 de dezembro?
Símbolos e Realidade
Natal com Jesus
Ilhas da Vida
Fé e Paciência
Mesa do Senhor
Prioridade: Família
Mantenha a Fé
Jesus Voltará
Fazer Discípulos
Choro Amargo
Anjo da Liberdade
Pai Nosso
A Escolta
Jesus e as Leis
Novo que se Renova
Milagres Lá Fora
Pequenas Coisas
Princípio e Fim
Princípio e Fim
Experiência
"Luz"!
Um Roteiro de Vida
Soldado Cristão
Três Cordas
Vencedores
Diferente
Gratidão
Valorizando o Espírito Santo
Visão
Do Lado Certo
Orando a Sós
Uma forma diferente de viver
Nossa Grande Esperança
Triângulo no Pescoço
O Pão da Vida
O Convite
Chamados
Corpo do Senhor
Santidade
Sem Perda
O Desgaste
Construção
Fogo Aceso

Julgar

"Que vos parece? E eles responderam: É réu de morte." Mt. 26:66

O Evangelho de Mateus traz o julgamento de Jesus pelo sumo sacerdote (Mt. 26:65), seguido de condenação e humilhação com murros, bofetadas e cuspidas no rosto.

O mais grave desta atitude é que ela veio do sumo sacerdote, o líder religioso de Israel. Julgar é um grande risco; é uma atitude que deveríamos riscar do nosso comportamento cristão: "Não julgueis, para que não sejais julgados." (Mt. 7:1). O julgamento só é recomendável no culto da Ceia do Senhor, mas é autojulgamento: "Se nós julgássemos a nós mesmos não seríamos julgados." (I Cor. 11:31). É o julgamento de sua própria pessoa, sendo sincero em relação a sua conduta de cristão, a fim de confessar qualquer tipo de pecado, tendo em vista a determinação de Jesus: "Examine-se o homem a si mesmo antes de comer deste pão e beber deste cálice." (I Cor. 11:28).

Tiago, em sua carta, capítulo quatro, versos 11 e 12 diz: "Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei e julga a lei; ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz. Há só um legislador e juiz, aquele que pode salvar e destruir. Tu, porém, que és que julgas ao próximo?".

Pr. Ary da Costa Cabral