IBC Santo André





Clique para visualizar:


Sal da Terra
Compromisso
Simplicidade
Gratidão
Povo Fiel
Filhos Precisam de Mães
Características da Igreja de Deus
Características da Igreja de Deus
Ser e Fazer
Vida Jovem
Mandamentos
Esperança Cristã
A Graça da Libertação
Jornada de Fé
Vivendo e Ensinando
Caminho da Adoração
Gerar e Cuidar
Igreja Grande, Desafio Grande
Pessoas Idôneas
Do Lado Certo
Vai Passar
Um Passo a Mais
Fogo Aceso
Feliz Ano Novo!
Por que 25 de dezembro?
Símbolos e Realidade
Natal com Jesus
Ilhas da Vida
Fé e Paciência
Mesa do Senhor
Prioridade: Família
Mantenha a Fé
Jesus Voltará
Fazer Discípulos
Choro Amargo
Anjo da Liberdade
A Escolta
Jesus e as Leis
Novo que se Renova
Milagres Lá Fora
Pequenas Coisas
Princípio e Fim
Princípio e Fim
Julgar
Experiência
"Luz"!
Um Roteiro de Vida
Soldado Cristão
Três Cordas
Vencedores
Diferente
Gratidão
Valorizando o Espírito Santo
Visão
Do Lado Certo
Orando a Sós
Uma forma diferente de viver
Nossa Grande Esperança
Triângulo no Pescoço
O Pão da Vida
O Convite
Chamados
Corpo do Senhor
Santidade
Sem Perda
O Desgaste
Construção
Fogo Aceso

Pai Nosso

"Pai nosso que estás nos céus..." (Mt. 6:9)

Quando Jesus nos ensinou a orar, referiu-se a Deus como Pai. Em outras palavras, trouxe uma revelação no conceito espiritual, pois os judeus tinham Deus como um ser poderoso, santo, mas distante de relacionamentos diretos.

Ao empregar a palavra Pai, Jesus balançou as convicções do judaísmo de tal forma que disseram que Ele estava com demônios: "Muitos diziam: está possuído por um demônio" (Mt. 10-20).

Mas a lição não terminou aí, pois Jesus foi mais longe ainda, ensinando que Deus, seu Pai, é o nosso Pai: é "Pai nosso..." (Mt. 6:9). Esta mudança radical passou para o ensino das Escrituras, por exemplo: "Eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso" (II Cor. 8:18).

Que mudança! Que novo modelo de vida é este? Dá-nos segurança e esperança, pois Deus é nosso Pai, Pai que nos gerou: "Filhos nascidos não do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus" (Jo. 1:13).

Pai Nosso, que tremenda mudança!

"Pois não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o espírito de adoção, pelo qual clamamos: Aba, Pai." (Rm. 8:15)

Pr. Ary da Costa Cabral