IBC Santo André





Clique para visualizar:


Vamos Agir
Garantia de Salvação
Razões Para Pregar
Bem-Vindos à Mesa do Senhor
Desafio
Sal da Terra
Compromisso
Simplicidade
Gratidão
Povo Fiel
Filhos Precisam de Mães
Características da Igreja de Deus
Características da Igreja de Deus
Ser e Fazer
Vida Jovem
Mandamentos
Esperança Cristã
A Graça da Libertação
Jornada de Fé
Vivendo e Ensinando
Caminho da Adoração
Gerar e Cuidar
Igreja Grande, Desafio Grande
Do Lado Certo
Vai Passar
Um Passo a Mais
Fogo Aceso
Feliz Ano Novo!
Por que 25 de dezembro?
Símbolos e Realidade
Natal com Jesus
Ilhas da Vida
Fé e Paciência
Mesa do Senhor
Prioridade: Família
Mantenha a Fé
Jesus Voltará
Fazer Discípulos
Choro Amargo
Anjo da Liberdade
Pai Nosso
A Escolta
Jesus e as Leis
Novo que se Renova
Milagres Lá Fora
Pequenas Coisas
Princípio e Fim
Princípio e Fim
Julgar
Experiência
"Luz"!
Um Roteiro de Vida
Soldado Cristão
Três Cordas
Vencedores
Diferente
Gratidão
Valorizando o Espírito Santo
Visão
Do Lado Certo
Orando a Sós
Uma forma diferente de viver
Nossa Grande Esperança
Triângulo no Pescoço
O Pão da Vida
O Convite
Chamados
Corpo do Senhor
Santidade
Sem Perda
O Desgaste
Construção
Fogo Aceso

Pessoas Idôneas

"E o que de mim, através de muitas testemunhas ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros." (II Tm. 2:2)

Nada é mais prático no aprendizado do que estar comprometido em levar avante o que se aprende.

O autor da carta aos Hebreus coloca isto da seguinte forma: "Com efeito, devendo já ser mestres, por causa do tempo decorrido, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar os princípios elementares dos oráculos de Deus, e vos haveis feito tais que necessitais de
leite, e não de alimento sólido, mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que pela prática, têm as faculdades exercitadas..." (Hb. 5: 12-14)
. Em resumo, o ensinar o que se sabe nos torna adultos na fé, enquanto que somente aprender e aprender sem levar avante nos mantém crianças na fé.

O caminho que a Bíblia nos oferece para esta chamada à maturidade é o dos Grupos Pequenos, tendo em Jesus o modelo com os doze discípulos. A eles Jesus mostrou primeiro a vida (Atos 1) e a seguir o "modo" de vivê-la.

Este é o principal alvo dos Grupos Pequenos: levar pessoas a Cristo e mostrar a elas como se vive a fé (Mt. 28: 19 e 20). Não se diz
com isto que os ensinadores sejam doutores na fé, mas idôneos, ou seja, crentes que assumem o desafio de fazer o que Jesus estabeleceu.

Somos uma Igreja a caminho desta jornada de idoneidade.

Pr. Ary da Costa Cabral