IBC Santo André





Clique para visualizar:


Vamos Agir
Garantia de Salvação
Razões Para Pregar
Bem-Vindos à Mesa do Senhor
Desafio
Sal da Terra
Compromisso
Simplicidade
Gratidão
Povo Fiel
Filhos Precisam de Mães
Características da Igreja de Deus
Características da Igreja de Deus
Ser e Fazer
Vida Jovem
Mandamentos
A Graça da Libertação
Jornada de Fé
Vivendo e Ensinando
Caminho da Adoração
Gerar e Cuidar
Igreja Grande, Desafio Grande
Pessoas Idôneas
Do Lado Certo
Vai Passar
Um Passo a Mais
Fogo Aceso
Feliz Ano Novo!
Por que 25 de dezembro?
Símbolos e Realidade
Natal com Jesus
Ilhas da Vida
Fé e Paciência
Mesa do Senhor
Prioridade: Família
Mantenha a Fé
Jesus Voltará
Fazer Discípulos
Choro Amargo
Anjo da Liberdade
Pai Nosso
A Escolta
Jesus e as Leis
Novo que se Renova
Milagres Lá Fora
Pequenas Coisas
Princípio e Fim
Princípio e Fim
Julgar
Experiência
"Luz"!
Um Roteiro de Vida
Soldado Cristão
Três Cordas
Vencedores
Diferente
Gratidão
Valorizando o Espírito Santo
Visão
Do Lado Certo
Orando a Sós
Uma forma diferente de viver
Nossa Grande Esperança
Triângulo no Pescoço
O Pão da Vida
O Convite
Chamados
Corpo do Senhor
Santidade
Sem Perda
O Desgaste
Construção
Fogo Aceso

Esperança Cristã

"Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não tem esperança." (I Ts.4:13)

Os discípulos de Jesus ficaram maravilhados ao poderem tocar no Seu corpo ressurreto (Lc. 24: 40 e 41): "Dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés". E não acreditando eles ainda por causa da alegria, e estando admirados perguntou-lhes
Jesus: "Tendes aqui alguma coisa que comer?"

Imagine só este reencontro! Nunca, na história da humanidade, um homem reconhecidamente morto, volta a vida – depois de quatro dias sepultado – com o corpo transformado. Digo corpo, pois o segredo da ressurreição é este: corpo. E mais, Jesus mostra os sinais dos cravos e pede para comer! É demais!

Após este episódio, o cristianismo explode de crescimento, com os discípulos dispostos a morrer pela fé, pois a morte
estava vencida. Quando o apóstolo Paulo compareceu diante das autoridades políticas, veja o que disseram dele: "Tinham, porém contra ele algumas questões acerca de sua superstição, e de um tal Jesus, defunto, que Paulo afirmava viver." (Atos 25:19).

Este testemunho sobre o homem que foi morto e que vive foi a força propulsora da fé cristã. Quando o apóstolo escreveu sua primeira carta aos Coríntios, ele declarou o seguinte: "E, se Cristo não foi ressuscitado, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados?" (I Cor. 15:17).

Todo o sistema doutrinário da fé cristã repousa sobre esta verdade: Jesus Cristo ressuscitou. Isto se deu no domingo, primeiro dia da semana, conforme se lê em Marcos 16:6: "Ele (anjo) lhes disse: Buscai a Jesus, o Nazareno, que foi crucificado. Já ressurgiu! Não está aqui: Vide o lugar onde o puseram."

Esta é a nossa esperança:
Ele vive, nós viveremos.

Pr. Ary da Costa Cabral