IBC Santo André





Clique para visualizar:


Ele Virá!
Confirmação
Oração Unânime
O Exercício da Entrega
Crescer no Discipulado
Palavras e Sinais
Vamos Agir
Garantia de Salvação
Razões Para Pregar
Bem-Vindos à Mesa do Senhor
Desafio
Compromisso
Simplicidade
Gratidão
Povo Fiel
Filhos Precisam de Mães
Características da Igreja de Deus
Características da Igreja de Deus
Ser e Fazer
Vida Jovem
Mandamentos
Esperança Cristã
A Graça da Libertação
Jornada de Fé
Vivendo e Ensinando
Caminho da Adoração
Gerar e Cuidar
Igreja Grande, Desafio Grande
Pessoas Idôneas
Do Lado Certo
Vai Passar
Um Passo a Mais
Fogo Aceso
Feliz Ano Novo!
Por que 25 de dezembro?
Símbolos e Realidade
Natal com Jesus
Ilhas da Vida
Fé e Paciência
Mesa do Senhor
Prioridade: Família
Mantenha a Fé
Jesus Voltará
Fazer Discípulos
Choro Amargo
Anjo da Liberdade
Pai Nosso
A Escolta
Jesus e as Leis
Novo que se Renova
Milagres Lá Fora
Pequenas Coisas
Princípio e Fim
Princípio e Fim
Julgar
Experiência
"Luz"!
Um Roteiro de Vida
Soldado Cristão
Três Cordas
Vencedores
Diferente
Gratidão
Valorizando o Espírito Santo
Visão
Do Lado Certo
Orando a Sós
Uma forma diferente de viver
Nossa Grande Esperança
Triângulo no Pescoço
O Pão da Vida
O Convite
Chamados
Corpo do Senhor
Santidade
Sem Perda
O Desgaste
Construção
Fogo Aceso

Sal da Terra

"Vós sois o sal da terra..." (Mt 5:14a)

Existe sal também no deserto, custando grandes esforços para ser retirado em placas pesadas que são transportadas por camelos até alguns povoados.

Trata-se da geladeira natural, capaz de conservar a carne, por exemplo, sem uso da eletricidade e de seus diversos recursos.

O sal é ingrediente indispensável na culinária, trazendo sabor. A humanidade vive com o sal há séculos. E, quando perde o sabor, pode ser usado como componente para a fabricação de pisos.

O crente em Cristo é chamado de sal da terra. É evidente que esta colocação de Jesus tem a necessidade de ser entendida. Trata-se da capacidade dos cristãos de conservar o que é bom, santo e amável na sociedade, trata-se da capacidade de dar sabor agradável nas áreas de sua presença, levando esperança, paz, entendimento e realização. Não é só manter o bom e saudável, mas de ser a referência de coisas boas.

Sem esta missão, é como sal no saleiro, onde não se percebe diferenças. O desafio é tão sério que Jesus nos diz que aquele que perder esta visão, para nada mais presta.

Busquemos o sentido de nossa vocação toda vez que nos depararmos com um bom prato, devidamente temperado, associando o sabor com o que devemos ser em todo lugar.

Pr. Ary da Costa Cabral