IBC Santo André





Clique para visualizar:


Confirmação
Oração Unânime
O Exercício da Entrega
Crescer no Discipulado
Palavras e Sinais
Vamos Agir
Garantia de Salvação
Razões Para Pregar
Desafio
Sal da Terra
Compromisso
Simplicidade
Gratidão
Povo Fiel
Filhos Precisam de Mães
Características da Igreja de Deus
Características da Igreja de Deus
Ser e Fazer
Vida Jovem
Mandamentos
Esperança Cristã
A Graça da Libertação
Jornada de Fé
Vivendo e Ensinando
Caminho da Adoração
Gerar e Cuidar
Igreja Grande, Desafio Grande
Pessoas Idôneas
Do Lado Certo
Vai Passar
Um Passo a Mais
Fogo Aceso
Feliz Ano Novo!
Por que 25 de dezembro?
Símbolos e Realidade
Natal com Jesus
Ilhas da Vida
Fé e Paciência
Mesa do Senhor
Prioridade: Família
Mantenha a Fé
Jesus Voltará
Fazer Discípulos
Choro Amargo
Anjo da Liberdade
Pai Nosso
A Escolta
Jesus e as Leis
Novo que se Renova
Milagres Lá Fora
Pequenas Coisas
Princípio e Fim
Princípio e Fim
Julgar
Experiência
"Luz"!
Um Roteiro de Vida
Soldado Cristão
Três Cordas
Vencedores
Diferente
Gratidão
Valorizando o Espírito Santo
Visão
Do Lado Certo
Orando a Sós
Uma forma diferente de viver
Nossa Grande Esperança
Triângulo no Pescoço
O Pão da Vida
O Convite
Chamados
Corpo do Senhor
Santidade
Sem Perda
O Desgaste
Construção
Fogo Aceso

Bem-Vindos à Mesa do Senhor

"E Ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo." (I Jo. 2:2)

A palavra propiciação nos fala do propiciatório, a tampa de ouro da arca da aliança, e sobre a qual era derramado o sangue do sacrifício, no dia da expiação.

O sumo sacerdote entrava no lugar santo dos santos, e aspergia sangue sobre a tampa de ouro, significando que as leis de Deus que foram quebradas pelo povo tinham sobre elas o sangue de um animal inocente.

O sangue inocente resgatava o pecador do poder do pecado. Este resgate é chamado de redenção (Rm. 3:24), palavra usada no sentido de pagamento para trazer de volta um escravo.

É desta forma que o apóstolo Pedro escreve: "Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados de vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado." (I Pe. 1: 18-19).

Assim, antes de Jesus morrer na cruz, declarou: "Está consumado" (Jo. 19:30), ou seja: foi pago o preço da redenção.

Glória a Deus!
É por isso que na Ceia enfatizamos o poder do sangue de Jesus, e é por isso que só Jesus é a propiciação ou a oferta que Deus aceita, nada podendo substituí-lo.

Bem-vindos à mesa do Senhor, todos aqueles que foram resgatados por um grande preço.

Pr. Ary da Costa Cabral