arrow_drop_down
FÉ E PROMESSAS

FÉ E PROMESSAS

Compartilhar


Texto base: Gênesis 22:1-19

Quero te convidar a pensar sobre fé, e olharmos juntos para um homem que a Bíblia nos apresenta como sendo o Pai da Fé.
Esse homem é Abraão, um homem de fé.

Mas aqui já fica uma pergunta para nós:

Qual era a fé desse homem, de onde ela vinha e sobre o que ela se apoiava?

A resposta para essa pergunta é que a fé desse homem estava em Deus e descansava sobre as promessas que Deus tinha para sua vida.


Meu convite a você que lê esse artigo é que você também se mova por fé, mas uma fé robusta, madura e inabalável, que não seja vazia e nem se apoie sobre sua força, mas sim sobre Deus e sobre todas as suas promessas, pois aquele que prometeu também é fiel e poderoso para cumprir.


Vejamos três lições sobre essa fé que descansa sobre as promessas de Deus e como ela é suficiente para nos manter seguros diante de todos os desafios e decisões que podemos enfrentar.



1- A FÉ FIRMADA NAS PROMESSAS DE DEUS GERA AÇÃO.


Gênesis 22:1-2

Passado algum tempo, Deus pôs Abraão à prova, dizendo-lhe: "Abraão! " Ele respondeu: "Eis-me aqui".
Então disse Deus: "Tome seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá para a região de Moriá. Sacrifique-o ali como holocausto num dos montes que lhe indicarei".



Isaque era mais que o filho de Abraão e Sara. Ele era o cumprimento de uma promessa.

Uma promessa que foi feita por Deus a Abraão, depois de várias outras, que o ensinaram a como agir, para onde ir, sempre guiado pelas promessas de Deus e por sua palavra.

Deus diz a ele vá, e então após ouvir, ele se move na direção que Deus o havia indicado.



A fé firmada em promessas nos conduz na direção certa.



Abraão já havia experimentado isso anteriormente e sabia que isso era sempre o melhor a fazer.


Gênesis 12:1-4

Então o Senhor disse a Abrão: "Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei.

Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção.

Abençoarei os que o abençoarem, e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; e por meio de você todos os povos da terra serão abençoados.”

Partiu Abrão, como lhe ordenara o Senhor, e Ló foi com ele. Abrão tinha setenta e cinco anos quando saiu de Harã.



Assim fez Deus quando chama Abraão, no início de sua jornada, partindo sem conhecer o destino, mas crendo e sendo guiado pela promessa que Deus havia feito.

Assim também precisa ser sua fé, ela precisa te mover e te levar ao lugar que Deus já preparou para você, mas para isso, ouça Sua voz e creia sempre em suas promessas.



2- A FÉ FIRMADA NA PROMESSA NOS FAZ ENXERGAR ALÉM DAS CIRCUNSTÂNCIAS.


Gênesis 22:3-5

Na manhã seguinte, Abraão levantou-se e preparou o seu jumento. Levou consigo dois de seus servos e Isaque seu filho. Depois de cortar lenha para o holocausto, partiu em direção ao lugar que Deus lhe havia indicado.

No terceiro dia de viagem, Abraão olhou e viu o lugar ao longe.

Disse ele a seus servos: "Fiquem aqui com o jumento enquanto eu e o rapaz vamos até lá. Depois de adorarmos, voltaremos".



Abraão imediatamente sem hesitar toma as providências para empreender essa dura jornada.

Mais de 80 km de Berseba até Moriá.

Três longos dias até o lugar para onde Deus o conduzira.

Não foram dias fáceis de serem vividos, ao lado daquele filho tão amado, prestes a ser sacrificado.
Creio que caiba aqui mais uma pergunta.


Para onde olhava Abraão durante essa difícil viagem de três longos dias?


Só posso pensar em uma resposta: Novamente para uma promessa.



Gênesis 15:1-6

Depois dessas coisas o Senhor falou a Abrão numa visão: "Não tenha medo, Abrão! Eu sou o seu escudo; grande será a sua recompensa! "

Mas Abrão perguntou: "Ó Soberano Senhor, que me darás, se continuo sem filhos e o herdeiro do que possuo é Eliézer de Damasco? "

E acrescentou: "Tu não me deste filho algum! Um servo da minha casa será o meu herdeiro! "

Então o Senhor deu-lhe a seguinte resposta: "Seu herdeiro não será esse. Um filho gerado por você mesmo será o seu herdeiro".

Levando-o para fora da tenda, disse-lhe: "Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las". E prosseguiu: "Assim será a sua descendência".

Abrão creu no Senhor, e isso lhe foi creditado como justiça.



Abraão olhava para o céu, e se lembrava desse dia em que recebera essa promessa e no Deus que lhe havia prometido.



Olhar para Isaque era olhar para uma promessa, mas olhar para o céu era olhar para Aquele que prometeu.

Essa fé firmada sobre promessas tem o poder de mudar nosso foco das circunstâncias e colocá-lo sobre o Deus que está acima de todas as coisas.



3- A FÉ FIRMADA NAS PROMESSAS CRÊ EM UM DEUS PROVEDOR.


Genesis 22:7-8

Isaque disse a seu pai Abraão: "Meu pai! " "Sim, meu filho", respondeu Abraão. Isaque perguntou: "As brasas e a lenha estão aqui, mas onde está o cordeiro para o holocausto? "

Respondeu Abraão: "Deus mesmo há de prover o cordeiro para o holocausto, meu filho". E os dois continuaram a caminhar juntos.



A certeza de Abraão aqui também tinha relação com aquilo que ele conhecia sobre Deus e como Ele tem poder para cumprir tudo que prometeu.

A pergunta de Isaque só podia ser respondida por fé, e foi respondida sem hesitação e da seguinte forma:
“ Deus proverá para Si o cordeiro”


Que extraordinária era a Fé de Abraão, ele cria em um Deus PROVEDOR.


Provedor de todas as coisas, até mesmo de dar vida àquele que morreria.

Isso fica evidente quando olhamos a galeria dos heróis da fé, e vemos como cria Abraão.


Hebreus 11:17-19

Pela fé Abraão, quando Deus o pôs à prova, ofereceu Isaque como sacrifício. Aquele que havia recebido as promessas estava a ponto de sacrificar o seu único filho,

embora Deus lhe tivesse dito: "Por meio de Isaque a sua descendência será considerada".

Abraão levou em conta que Deus pode ressuscitar os mortos; e, figuradamente, recebeu Isaque de volta dentre os mortos.


Abraão não tinha dúvidas que mesmo que Isaque fosse sacrificado sobre aquele altar, Deus tinha poder de ressuscitá-lo.


Essa é uma fé que nos sustenta.


Saber que mesmo que algo tenha morrido em nossa vida, Deus tem poder de gerar vida a partir de sua promessa.


Sendo assim, que sua fé descanse sobre as promessas de Deus.

Deus é fiel e justo para cumprir suas promessas e a maior expressão disso está em que Deus enviou seu filho Jesus como o cumprimento de Sua promessa, não poupando este da morte para que nós tenhamos vida e possamos vivê-la em abundância.

 

Pr. Rogerio Cavelho