arrow_drop_down
VOCÊ VIVE A REJEIÇÃO?

VOCÊ VIVE A REJEIÇÃO?

As nossas vivencias e nossa rotina cheia de afazeres faz com que não percebamos muitas das coisas que estão enraizadas na nossa vida, uma dessas coisas é um sentimento profundo que só percebemos quando já está nos destruindo por dentro.

A rejeição é algo pouco falado para nós, justamente porque existe de diversas formas e ela nasce como uma praga em uma plantação, pequena, quase imperceptível, até que nos sufoca.
Há uma praga chamada fio-de-ovos, algumas conhecem também como macarrão ou cuscuta. Ela é uma planta trepadeira que chega até árvores maduras por meio de sementes ou pedaços da sua própria planta.

Uma vez estabelecida em uma árvore ela pode crescer até 5cm por dia e se alimenta da seiva da árvore, até que ela mata por sufocamento a arvore em que está. Para que isso não ocorra a planta precisa de cuidados rápidos assim que há a percepção desse parasita.
Assim é também a rejeição. Mas quais são essas portas por onde a rejeição entra?

Confira abaixo a rejeição que você não sabia que existia.

REJEIÇÃO EXTERNA
Muitas crianças possuem um coração puro, desse modo, sentimentos como rejeição não nasceram sem estímulos externos, e isso é incontrolável. Assim, em um curto período toda a construção de um belo jardim pode ser destruída, não temos o controle.

Podemos viver uma rejeição pelos nossos pais, pelo nosso marido, pelas nossas amigas, na época da faculdade ou no trabalho... E então, a ferida aberta começa a doer e adoecer outros espaços em nosso jardim, porque afinal de contas, para que regar um jardim que ninguém se importa?

As rejeições externas muitas vezes se tornam internas também, uma vez que não são tratadas da maneira correta damos lugares a nossa mente para concordar com aquilo que nos é dito.

REJEIÇÃO INTERNA
A rejeição também pode nascer dentro de nós com portas que nós mesmos abrimos. Comparações com outros, expectativas não alcançadas ou falta de amor-próprio são as entradas para que essas rejeições entrem em nós e nos destruam.
Esse tipo de rejeição se disfarça muito bem como frustrações, pois você acredita que pode ser algo passageiro ou algo que está em um lugar muito sensível e, assim, escolhe não mexer nisso.

Mas assim como a planta parasita que falamos, caso não seja cuidado da maneira certa, esse sentimento tende só a crescer e a complicar mais a nossa vida se tornando também externo, no cuidado com nossa família e nosso trabalho.

Romanos 11 fala sobre nós, sobre ramos enxertados na videira que permanecem pela fé e pela raiz são alimentados. Já sabemos o que é rejeição e onde ela pode acontecer, mas há um lugar onde não há medo, raiva ou rejeição. Estar sendo alimentado pelo próprio Senhor manda embora cada galho seco e praga, e traz vida e cor, nos faz florescer.

É debaixo dos braços de Deus onde mandamos embora toda porque sabemos quem nos aceitou e por opção nos chama de filho, debaixo da verdade de Deus é que todas as mentiras deixam de existir e todas as feridas são curadas.

Então te perguntamos, está pronta para florescer?

Anote: 23/10 as 14h “Tempo de florescer” com Geração Mulher, venha ver o novo de Deus para a sua vida e trocar suas raízes colocando tudo no altar!

Deus te abençoe.